A Medicina Dentária estuda e trata do sistema estomatognático, compreendendo a face, o pescoço, e a cavidade oral, de forma a abranger os ossos, as articulações, a musculatura mastigatória, os tecidos e os dentes.

Faz parte do procedimento do CCES®, informar e motivar os utentes para conseguir uma boa saúde oral, conseguindo reabilitar a boca no verdadeiro sentido da palavra, com saúde, estética e função ideais.

  • IMPLANTOLOGIA

    A falta de dentes não é apenas um problema que afeta a sua imagem, mas também na dificuldade em mastigar e falar normalmente. Além disso, provoca deslocamento, carga excessiva e quebra nos dentes saudáveis.
    Esta situação pode ser resolvida com um implante dentário ou reabilitação oral total de carga imediata (recupera os dentes em apenas um dia).

    O que são implantes?

    Implantes são suportes ou estruturas de metal, geralmente em titânio, colocados cirurgicamente na maxila ou mandíbula. Substitui raízes dentárias, funcionado como suporte para coroas, pontes ou próteses totais.

    Como é feito o Tratamento?
    • Diagnóstico e Estudo através do exame CBCT 3D (Tomografia Computadorizada);
    • Fase cirúrgica – colocação do implante com intervenção simples e indolor;
    • Período de Cicatrização para integração do implante no osso é cerca de 3 meses;
    • Fase protética – colocação da coroa sobre o implante;
    • Fase controlo – vigilância periódica para check-up e higiene oral.
    Vantagens na utilização dos implantes:
    • Conforto – As soluções fixas trazem-lhe de volta o conforto na mastigação;
    • Mastigação – Possibilidade de se alimentar sem segundas preocupações e restituição da sua capacidade mastigatória;
    • Estética – A preservação da sua estrutura óssea é vital para que a sua estética facial não se altere;
    • Confiança – A segurança de dentes aparentemente naturais vão aumentar a sua autoestima e melhorar a sua vida social.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Implantologia
    • Dr. Rui Almeida
      Implantologia
    • Dr. Pedro Neto
      Implantologia
    • Dr. Francisco Melo
      Implantologia
  • PRÓTESE FIXA

    Esta especialidade tem por objetivo reabilitar ou manter a função oral do paciente (mastigação, estética e fonética) através da colocação de facetas, coroas ou pontes dentárias. As próteses fixas permitem restaurar parcial ou totalmente a coroa de um dente com aparência natural.

    Como é o tratamento?

    A prótese é colocada sobre o dente natural e/ou sobre implante dentário, não podendo ser removida pelo paciente. Esta solução é ideal para pacientes com poucos dentes em falta e se pretender aumentar o conforto e a estética dentária.

    Em que situações se coloca prótese fixa?
    • Substituir dentes ausentes;
    • Substituir uma restauração grande, cuja estrutura do dente natural seja reduzida;
    • Recobrir um dente, devido a alterações na cor ou no formato;
    • Proteção de dentes desvitalizados.
    Qual é a prótese fixa mais adequada?

    Agende a sua avaliação sem qualquer custo para ficar a conhecer o tratamento mais adequado à sua necessidade.

    • As Facetas são próteses muito finas de cerâmica, resina ou porcelana, com resistência à mastigação, que se afixam e envolvem (como uma capa) a parte frontal da coroa e dão ao sorriso uma aparência atrativa e natural.
    • As Coroas são recomendadas quando é necessária uma solução que crie mais resistência e durabilidade aos dentes danificados, ajuda a melhorar o aspeto, o formato e o próprio alinhamento dos dentes.
    • A Ponte Dentária é colocada na necessidade de substituir um ou mais dentes em falta na arcada dentária, caraterizando-se por uma sequência de coroas unidas. Para isso, é necessária a existência de dentes para ter suporte nas extremidades do espaço que se pretende corrigir.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Prótese Fixa
    • Dr. João Pereira
      Prótese Fixa
    • Dr. Pedro Neto
      Prótese Fixa
    • Dr. Francisco Melo
      Prótese Fixa
  • PRÓTESE REMOVÍVEL

    As Próteses Dentárias Removíveis são todas aquelas que podem ser retiradas para realizar a higiene oral e, posteriormente colocadas, sem que seja necessária a intervenção de um médico. Servem para substituir dentes perdidos e podem ser totais ou parciais.

    Conseguem restaurar as funções dentárias de uma forma aceitável e, esteticamente, os dentes artificiais são muito parecidos com os naturais.

    Qual a prótese mais indicada?

    Agende a sua avaliação sem qualquer custo para ficar a conhecer o tratamento mais adequado à sua necessidade.

    • As Próteses Totais Removíveis são para as pessoas que não têm nenhum dente. Substituem toda a arcada dentária e reconstroem o sorriso.
    • As Próteses Parciais Removíveis são adequadas para situações em que há ausência de apenas alguns dentes na arcada dentária.
    Quais os cuidados a ter na higiene oral?

    A higiene das próteses removíveis deve ser feita com muito cuidado, por se tratar de um utensílio frágil.
    Tal como todos os dentes naturais, as próteses também devem ser escovadas pelo menos 3 vezes ao dia, com escova própria, para se remover os depósitos de alimentos e a placa bacteriana.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Prótese Removível
    • Dr. Pedro Neto
      Prótese Removível
    • Dr. Francisco Melo
      Prótese Removível
  • CIRURGIA ORAL

    A Cirurgia Oral é uma especialidade que trata cirurgicamente doenças ou defeitos dos dentes e gengivas. Esta especialidade dedica-se à prevenção, diagnóstico e tratamento de alterações, lesões e patologias da cavidade oral e estruturas anexas.

    Quais são os tratamentos mais frequentes?
    • Exodontia: extração de dentes (infetados, fraturados, inclusos ou por motivos ortodônticos);
    • Frenectomia: remoção cirúrgica de freios linguais e labiais;
    • Cirurgias pré-protéticas,
    • Colocação de implantes;
    • Remoção de quistos, lesões da mucosa oral, entre outros.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Cirurgia Oral
    • Dr. Rui Almeida
      Cirurgia Oral
    • Dr. Pedro Neto
      Cirurgia Oral
    • Dr. Francisco Melo
      Cirurgia Oral
  • ORTODONTIA

    Responsável pela correção da posição dos dentes e dos ossos maxilares, a Ortodontia tem como principal objetivo garantir a mastigação e funcionalidade oral através de aparelhos dentários.

    Existem três tipos de ortodontia:
    • Preventiva: prevenção de potenciais problemas que podem ser percebidos em crianças, durante o seu crescimento (normalmente utiliza-se aparelhos removíveis).
    • Intercetiva: tem como objetivo ‘parar’ o desenvolvimento do problema. O ortodontista percebe que a criança ou adolescente começa a desenvolver um problema e com o aparelho (fixo ou removível) procura travar a situação.
    • Corretiva: é a mais comum e procura corrigir um determinado problema. É feita em adolescentes e adultos, com recursos a aparelhos fixos (o mais frequente).
    Qual é o melhor tratamento?

    Na avaliação gratuita, o médico dentista determina qual é o tratamento mais adequado à necessidade de cada paciente, tendo em conta:

    • se pretende um tratamento estético (invisível);
    • se deseja um aparelho fixo ou removível;
    • e qual o custo que está disposto a pagar.
    SOLUÇÕES ADEQUADAS A CADA NECESSIDADE
    • Aparelhos Fixos: metálico, cerâmica, safira ou auto-ligado;
    • Aparelhos Removíveis – geralmente utilizado por crianças até 12 anos;
    • Alinhador dentário – alinhador transparente, estético e removível (Invisalign);
    • Expansor Fixo Palatino – utilizado em crianças dos 7 aos 11 anos.

    Corpo Clínico

    • Drª. Catarina Ferreira
      Ortodontia
    • Drª. Luciana Almeida
      Ortodontia
    • Dr. Tiago Santos
      Ortodontia

    • Drª. Cátia Pinto
      Ortodontia
    • Drª. Rosália Rodrigues
      Ortodontia
    • Dr. Mário Brito
      Ortodontia
  • ODONTOPEDIATRIA

    A Odontopediatria é a especialidade dedicada à saúde oral de bebés, crianças e adolescentes. Desempenha um papel importante porque vai impulsionar o comportamento futuro da criança, no cuidado a ter com a sua higiene oral.

    Quais são os tratamentos mais comuns?

    Os tratamentos de odontopediatria visam a prevenir e solucionar os problemas mais comuns como cárie dentária, fratura ou má oclusão dentárias.

    • Controlo e prevenção da erupção dentária;
    • Promover os bons hábitos de higiene oral e nutrição;
    • Aplicação de flúor para proteger e fortalecer os dentes;
    • Ortodontia Intercetiva para corrigir problemas de desenvolvimento ósseo na face.
    Tratamentos Preventivos e Curativos

    O odontopediatra apresenta conhecimentos sobre as diversas fases do crescimento e desenvolvimento da criança, atuando em cada uma delas de acordo com a individualidade de cada paciente, para que este atinja a idade adulta com uma condição oral saudável, tanto a nível funcional como estético.

    Corpo Clínico

    • Drª. Luciana Almeida
      Odontopediatria
  • DENTISTERIA

    Engloba todos os tratamentos que visam salvar e manter os dentes naturais do paciente. Os procedimentos mais comuns dentro desta especialidade são obturações (enchimento de cavidade) e reconstrução para a restauração de dentes.

    Quando se faz este tratamento?

    É necessário efetuar uma obturação ou restauração odontológica quando o paciente apresenta uma perda dos tecidos duros do dente, quer seja provocada por cárie dentária, quer por desgaste ou fratura dos mesmos.

    Tipos de materiais
    • A restauração em resina composta ou com resina fotopolimerizável: permite restaurações estéticas com caraterísticas próximas à aparência natural do dente, sem colocar em causa as propriedades físicas e mecânicas do material restaurador.
    • Restaurações com ionômero de vidro recomendadas para pacientes com propensão à cárie pois apresenta uma boa resistência, que aliado à propriedade que tem de libertar fluor, previne de algum modo a recidiva de cárie.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Dentisteria
    • Dr. Rui Almeida
      Dentisteria
    • Dr. Pedro Neto
      Dentisteria
    • Drª. Catarina Ferreira
      Dentisteria
    • Drª. Luciana Almeida
      Dentisteria
  • PERIODONTOLOGIA

    A Periodontologia é a especialidade responsável pela saúde do tecido de sustentação e suporte dos dentes (gengiva, osso alveolar e ligamento periodontal).

    Tem como propósito o tratamento das doenças periodontais – gengivite e periodontite – causadas por bactérias que se acumulam ao redor dos dentes.

    É importante cuidar das gengivas?

    Na higiene oral, muitas pessoas têm um ligeiro sangramento gengival ou irritação e não dão importância. O problema é que estes sintomas são o início que podem gerar danos irreversíveis.
    Não é por acaso que a doença periodontal é a segunda patologia mais comum em humanos.

    Algum dos seguintes sintomas é familiar?
    • Sangramento ao escovar os dentes ou a mastigar;
    • Inflamação e/ou vermelhidão nas gengivas;
    • Sensibilidade na higiene oral;
    • Mau hálito recorrente;
    • Retração gengival – afastamento da gengiva, expondo a raiz do dente.

    De facto, uma inflamação da gengiva não tratada leva à periodontite – doença muito agressiva e difícil de reverter que causa perda de dentes.

    Como é o tratamento?

    Nas consultas de Periodontologia, realiza-se um diagnóstico, seguido de rigorosos processos de higienização das superfícies dentárias. Nos casos mais simples, realiza-se apenas uma destartarização e nos mais severos, onde se observe tártaro aderido às raízes, opta-se por um alisamento radicular.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Periodontologia
  • OCLUSÃO

    A Oclusão dedica-se ao diagnóstico e tratamento dos problemas relacionados com o encaixe incorreto dos dentes dos maxilares, distúrbios nos músculos da mastigação ou com as articulações responsáveis pelos movimentos dos maxilares durante a sua função normal.

    Como distinguir a Oclusão dentária?
    • Classe 1: oclusão normal, onde o arco superior se encaixa perfeitamente no arco dentário inferior;
    • Classe 2: quando a pessoa parece não ter queixo, devido ao arco superior ser muito maior do que o inferior;
    • Classe 3: quando o queixo parece muito grande e saliente, pois o arco dentário superior é bem menor que o inferior.

    Os principais sintomas, além da alteração estética, podem ser muito difíceis de identificar, porque é um problema que vai surgindo ao longo dos anos.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Oclusão
  • ENDODONTIA

    Geralmente designada por desvitalização, a Endodontia visa tratar inflamações da polpa dentária (nervo do dente) e de algumas áreas peri-radiculares, ou seja, circundantes da raíz. Realiza-se, por exemplo, em casos da cárie dentária com infeção irreversível.

    Quais os tratamentos?
    • Desinfeção e selamento de canais radiculares;
    • Retratamento de dentes pré-desvitalizados;
    • Terapia da polpa vital;
    • Microcirurgia endodôntica;
    • Branqueamento interno de dentes não vitais.
    EQUIPAMENTO ADEQUADO

    De forma a conseguir um tratamento de qualidade, os profissionais das nossas clínicas têm ao seu dispor tecnologias como:

    • Microscópio;
    • Radiografias digitais;
    • CBCT (Tomografia última geração);
    • Localizador Apical;
    • Instrumentação Mecanizada;
    • Diferentes Sistemas de Obturação.

    Corpo Clínico

    • Dr. João Pereira
      Endodontia
    • Dr. João Garcia
      Endodontia
    • Drª. Catarina Ferreira
      Endodontia
  • ESTÉTICA DENTÁRIA

    Especialidade responsável por melhorar o aspeto, principalmente a parte visual da boca para um sorriso harmonioso e saudável.

    Quais são os tratamentos possíveis?
    • FACETA DENTÁRIA: prótese muito fina que permite corrigir rapidamente a cor, a forma e posição dos dentes;
    • COROA TOTAL DE CERÂMICA: uma solução estética fixa definitiva utilizada ​​nos dentes mais visíveis;
    • BRANQUEAMENTO DOS DENTES – visa obter uma cor homogênea do esmalte, bem como ilumina a cor natural do dente.
    Qual é o tratamento mais adequado?

    O tratamento é realizado de acordo com a necessidade de cada paciente. Deverá ser feita uma consulta de avaliação para conhecer as suas expetativas e fazer um estudo estético específico para o seu sorriso. Muitas vezes, os tratamentos são combinados para obter um resultado melhor.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Estética Dentária
    • Dr. Pedro Neto
      Estética Dentária
  • PROFILAXIA

    A profilaxia dos dentes é realizada em consultório e tem como objetivo a prevenção de doenças periodontais e a manutenção da higienização oral do paciente. É importante manter o sorriso bonito e saudável, através da escovagem e utilização do fio dentário de forma diária. Porém, pode não ser o suficiente para deixar o sorriso completamente protegido.

    Como é o tratamento?

    Recomenda-se consultas periódicas ao dentista para uma destartarização ou limpeza dos dentes. Consiste na total remoção de tártaro e placa bacteriana, atuando fortemente na prevenção e no fortalecimento dos dentes. O procedimento é simples e recomenda-se que seja realizado a cada seis meses.

    Abrange também tratamentos como o selamento de fissuras, aplicação tópica de fluoretos para fortalecer o esmalte, entre outros.

    Corpo Clínico

    • Dr. Telmo Lopes
      Profilaxia
    • Dr. Rui Almeida
      Profilaxia
    • Dr. João Pereira
      Profilaxia
    • Dr. Pedro Neto
      Profilaxia
    • Drª. Catarina Ferreira
      Profilaxia
    • Drª. Luciana Almeida
      Profilaxia

Exames de Medicina Dentária